Loja

O Gajo

As Quatro Estações do Gajo – Pack 4 CD’s

25,00 (IVA incl.)

“As Quatro Estações do Gajo” – PACK 4 CD’s com oferta da caixa arquivadora.

A colecção completa do projecto “As 4 Estações do GAJO”, inclui os Ep´s:

– Rossio

– Santa Apolónia

– Cais do Sodré

– Alcantara Terra

Em stock

REF: GAJO_PACK Categoria:
Mais informações sobre o produto

“As 4 Estações d’O GAJO”, título que se inspira no nome de uma das obras de maior referência da música clássica (“Le Quattro stagioni” – Antonio Vivaldi – 1723), consiste num trabalho dividido em quatro peças, cada uma com cinco músicas, em que cada peça terá o nome de uma estação de comboios de Lisboa.

Rossio, Santa Apolónia, Alcântara-Terra e Cais do Sodré dão assim o mote para a viagem de onde se parte de Lisboa para o mundo. Não com um destino real, certo e determinado, mas evocativo das muitas viagens e memórias que habitam o imaginário de quem ouve.

Este trabalho quadripartido convida o ouvinte a experimentar os múltiplos espaços e colorações emocionais que nascem da plasticidade da Viola Campaniça e do universo criativo d’O GAJO, em todos os seus percursos, narrativas e paisagens sonoras. Quatro partes de um diálogo com uma linha de continuidade criativa, e um corpo de trabalho com diferentes amplitudes semânticas, em que o todo é diferente de cada uma das partes e cada parte é um todo autónomo com o seu próprio significado.

Música instrumental de apetência singular para melodias que evocam uma Portugalidade que remonta a um tempo ainda antes de Portugal ser Portugal, onde habitam referências arábicas e mediterrânicas, vindouras de um passado que todos temos no nosso imaginário pelas referências que até hoje dão vida a muita da nossa cultura moderna e contemporânea, sendo a própria Viola Campaniça, pela sua estrutura, desenho e sonoridade, um flagrante exemplo disso.

Esta colecção apresenta vinte músicas inéditas que serão editadas em quatro momentos do ano de 2019, fazendo corresponder cada um desses momentos a cada uma das 4 estações do ano – Inverno, Primavera, Verão e Outono.

Uma nova linguagem para um instrumento antigo, que na sua melhor tradição renasce pelas mãos d’O Gajo como um escultor de pássaros livres.